quarta-feira, 24 de abril de 2013

Trabalho de Espanhol (3° ano - I) - Cristina


Grupo: Bárbara Alcântara, Esdras Santos, Jeovanna Cardoso e Hebert Danilo             
Série: 3°ano - I                                              


                                                                      Invento

     

        La visión es uno de los órganos de los sentidos, y es a través de este sentido de que tenemos la capacidad de ver todas las cosas. Sin embargo, los ciegos no pueden ver. Por esta razón, nos gustaría crear una lente de contacto que hace a un hombre ciego ver.
                                                                                

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Gêneros Literários



 Aluna: Jeovanna Rayssa Cardoso Lima
 Série: 3° Ano I
 Professor: Herriot






 
video

Preconceito social

Trabalho de história proposto pelo professor Elton Carvalho aos alunos do 3º ano I, com o intuito de discutir sobre o tema "Preconceito Social"

Aluna: Júlia Cordeiro.

PRECONCEITO SOCIAL

Para muitas pessoas, o preconceito social se refere ao preconceito relacionado às classes sociais. Mas as fronteiras que dizem respeito ao dito “Preconceito Social” vão além disso. Para se compreender melhor, devemos entender o significado da nossa tão cotidianamente usada palavra preconceito:  “Pré” =  que vem antes;  “Conceito” = idéia, opinião, julgamento. Por definição, temos que preconceito seja uma opinião formada sem conhecimento os fatos, um julgamento irrefletido. O que gera discriminação, violência, agressão (seja moral, física ou verbal).
O preconceito social está presente em nosso dia-a-dia, e acontece quando uma pessoa discrimina outra em razão da forma dela se vestir, o local onde ela mora, seu sexo, sua sexualidade, aparência, condição financeira, limitações físicas ou intelectuais, estilo de vida, religião, dentre tantos outros motivos. O preconceito social nem sempre se expressa de forma violenta, e pode ser disseminado sutilmente como forma de humor, ou expressões cotidianas, o que mostra que esta é uma condição cultural a qual estamos submetidos, porém isso não serve como motivo para aceitar este mal.
As manifestações preconceituosas nem sempre são explicitas, muitas vezes dentro da escola elas estão presentes de forma dissimulada. Assim, estas expressões podem acontecer em forma de gestos, risos ou sarcasmos” (Itani, 1998).
O preconceito tem o poder de atingir as mais diversas classes e camadas e diante do seu efeito bumerangue as conseqüências são absorvidas por toda a sociedade, uma vez que, a existência de racismo, preconceito e discriminação cultural na sociedade e no cotidiano escolar prejudica, direta ou indiretamente, todos os indivíduos. Os preconceitos de gênero, etnia, a extensão social e cultural e social no cotidiano escolar, deixam cicatrizes para todos que interagem nesse cotidiano.
Alunos que se formam em um ambiente escolar preconceituoso propagam o preconceito em suas famílias, em seu circulo de amizades, em seu trabalho, e perpetuam o preconceito em suas vidas. A formação de indivíduos preconceituosos, a perpetuação de ideologias racistas, a permanência das desigualdades sociais e culturais, a violência no espaço escolar e ainda potenciais subaproveitados, são algumas das conseqüências que a sociedade suporta, ao permitir através de ação ou omissão do preconceito  no ambiente escolar.
Dentre as várias conseqüências vistas em vítimas de atos discriminatórios estão a depressão, baixa auto-estima, agressividade, desvios comportamentais, formação debilitada da identidade, além de dificuldades na aprendizagem.  O desconhecimento das conseqüências do preconceito gera passividade em relação ao tema. A escola sendo um ambiente social interativo, necessita de atitudes que visem a  formação de cidadãos com valores, de forma a respeitarem as pessoas e suas diferenças.


Gêneros Literários

ALUNA: Isabelle Cavalcanti
3° ANO "1"

Gêneros Literários 

Épico 
É uma representação do mundo objetivo e da ação do homem nas suas relações com a realidade. Objetivo é a retratação da realidade, com os aspectos, direções e acontecimentos que ela demonstra. Aparece escrito tanto em prosa como em verso. 
Ex: -Música: Close to the edge (Yes) 
- Filme: Coração valente 

Lírico 
Tem como característica a manifestação do eu artista. Onde o artista demonstra de maneira expressiva seus pensamentos e emoções, com as poesias. 
Ex: - Filme: A partida 

Dramático 
O gênero dramático procura representar o conflito do homem com seu mundo. 
Ex: - Filme: Um sonho de liberdade 

video video video

domingo, 21 de abril de 2013

Os íons no Corpo Humano


Trabalho de Química proposto pelo professor Hugo Sousa ao 3º ano I para falar acerca dos íons.

Grupo: Júlia Cordeiro, Manuel Paulo, Luís weber, Rodrigo Araújo e Bárbara Alcântara.

OS ÍONS NO CORPO HUMANO

Dá-se o nome de íon a qualquer átomo que ganhou ou perdeu elétrons, o que altera sua carga para positiva ou negativa. Os íons positivos chamam-se cátions e os íons negativos chamam-se ânions.




Quando um sal mineral se encontra dissolvido em água, formam-se íons, que desempenham papéis fundamentais para nossa saúde, e não são sintetizados pelo organismo, por isso devem obtidos através da
alimentação. A falta ou o excesso destes íons pode trazer complicações para nossa saúde, e a quantidade necessária de cada tipo varia entre gramas e microgramas.

Os macroelementos são os íons que nosso corpo necessita em maiores quantidades (Como cálcio, fósforo, sódio, potássio, cloro, magnésio e enxofre, por exemplo), já os microelementos são os íons que temos necessidade em menores quantidades (a exemplo do ferro, cobre, cobalto, zinco, manganês, iodo, molibdênio, selênio, flúor e cromo)

A seguir, uma tabela com os principais íons que consumimos, e suas funções:














sábado, 20 de abril de 2013

Trovadorismo - Literatura - 1º ano I


Grupo:Alexandre Henrique, Matheus Hollanda, Lucas Azevedo, João Marcos, Rafael Chilliane.
Prof.: Maíra


Trovadorismo:
Foi a primeira manifestação literária da língua portuguesa. Surgiu na idade média, no período em que Portugal estava em formação. 

Cantiga de amor:
O eu-lírico é masculino. Nesse tipo de cantiga a mulher é muito respeitada e valorizada.

Ex.:
Conheço certo homem, ai formosa,
Que por vossa causa vê chegada a sua morte;
Vede quem é e lembrai-vos disso;
Eu, minha senhora.

Conheço certo homem que perto sente
De si a morte chegada certamente;
Vede quem é e tende-o em mente;
Eu, minha senhora.

Conheço certo homem, escutai isto:
Que por vós morre e vós desejais que ele parta;
Vede quem é e não vos esqueçais dele;
Eu, minha senhora.

Esta cantiga fala sobre um homem que apaixonado por sua senhora e tenta conseguir atenção dela e é ate capaz de morrer por ela.

Ex².:
Senhora minha, desde que vos vi,
lutei para ocultar essa paixão
que me tomou inteiro o coração;
mas não o posso mais e decidi
que saibam todos o meu grande amor,
a tristeza que tenho, a imensa dor
que sofro desde o dia em que vos vi.

  

Nessa cantiga o trovador expressa o sentimento de uma forma de súplica,onde ele se declara e expõe seus sentimentos.




Cantiga de amigo:
São as menos elaboradas. O amado é tratado como “meu amigo”.  O trovador imagina como são as emoções do eu-lirico feminino em suas relações amorosas.

Ex.:
Ondas do mar de Vigo
Se vires meu namorado!
Por Deus, (digam) se virá cedo!

Ondas do mar revolto,
Se vires o meu namorado!
Por Deus, (digam) se virá cedo!

Se vires meu namorado,
Aquele por quem eu suspiro!
Por Deus, (digam) se virá cedo!

Esta cantiga retrata uma mulher que esta desesperada para ver o seu namorado. 




Cantiga de escárnia:

São sátiras indiretas.


Ex.:
Ei! dona feia! fortes vos queixar

Porque nunca nos lovei em meu trovar
Mas,agora quero fazer um cantar
Em que nos louvarei,todavia,
E vide como nos quero louvar
Dona feia,velha e louca!

Ei! Dona feia! Que deus me perdoe!
Pois voz tendes bom coração
Que eu voz louvarei por esta razão,
Que voz louvarei,todavia,
E veja qual será a louvalção
Dona feia, velha e louca!
  
Essa musica retrata uma mulher que nunca foi louvada e vive reclamando por isso ai o trovador acaba fazendo sátira dessa mulher.